A "Comédie Française" aplaude o "Nós do Morro" no Vidigal

Os artistas da Comédie Française conheceram na quarta-feira, 16 de outubro, a escola de teatro *[‘Nós’ do Morro na comunidade do Vidigal. As duas companhias se apresentam na Cidade das Artes neste final de semana e durante uma manhã chuvosa o encontro de dois mundos permitiu um extraordinário intercâmbio.

JPEG
Os jovens artistas do ’Nós do Morro’

Desde 1986, o grupo “Nós do Morro” se propõe a oferecer o acesso à cultura aos jovens da comunidade do Vidigal.Hoje, o grupo se consolidou, ministra cursos de formação teatral, audiovisual e abre imensos horizontes para um grande número de jovens moradores do Vidigal ou do subúrbio do Rio de Janeiro.

Quarta-feira, o prestigiado grupo de atores franceses desembarcou no Rio de Janeiro. Eles farão três apresentações da peça « O jogo do Amor e do Acaso », de Marivaux, na Cidade das Artes, nos dias 19, 20 e 21 de outubro ([mais informações aqui>http://riodejaneiro.ambafrance-br.org/La-Comedie-Francaise-sur-la-scene])i ). Um feliz acaso colocou o grupo ‘Nós do Morro’ em cartaz na segunda sala da Cidade das Artes, nos dias 18, 19 e 21 de outubro. Eles encenarão uma adaptação de « Os dois Cavalheiros de Verona », de William Shakespeare (mais informações aqui ->http://www.cidadedasartes.org/eventos/117/grupo-nos-do-morro-apresenta-os-dois-cavalheiros-de-verona]).

JPEG

Nós do Morro apresenta um trecho do espetáculo aos integrantes da Comédie Française

Ao subir as calçadas do Vidigal, os atores da *[Comédie Française foram timidamente recebidos por Luciana Bezerra, uma das coordenadoras do ‘Nós do Morro’. É difícil não se impressionar com o prestígio de uma instituição fundada pelo Rei Sol. Circulando pelo pequeno labirinto de escadas, cozinha e corredores, os atores se divertiram com a descoberta dos « bastidores » da escola. A trupe de « Os dois cavalheiros de Verona » está pronta para apresentar alguns trechos da peça. Uma espantosa adaptação da obra do mestre da literatura inglesa, pontuada por coreografias ritmadas de percussões corporais. Imediatamente, os atores franceses ficam encantados cm o que vêem. Os olhos estão arregalados. Sorriem para os jovens cariocas que estão diante deles. Silêncio. Depois, uma explosão de aplausos ! Os artistas franceses e brasileiros se misturam, as palavras hesitam entre as duas línguas, e, finalmente, se abraçam, se olham e até algumas lágrimas de emoção caem.

JPEG

Um círculo se forma rapidemente

Toda o grupo se reúne em um círculo improvisado e um diálogo pontuado por risos se estabelece entre as duas trupes unidas pelo mesmo amor ao teatro. As perguntas, no início, são técnicas : « Quantas horas por dia vocês trabalham nessa escola ? pergunta Léonie Simaga (a Silvia, de « Jogos do Amor e do Acaso »). A resposta a deixa de boca aberta « Sete horas ! » « Como vocês conseguem esses sons inacreditáveis com a boca ? » Noam Morgensztern (o intrépido Arlequim de Marivaux) tenta imitar as percussões corporais realizadas pelos jovens. À pergunta « quem gostaria de ser ator por toda a sua vida ? » O primeiro a levantar a mão não é nem mais nem menos do que Gérard Giroudon, o decano da Comédie Française. Risos por toda a sala. Não há dúvida, eles estão apaixonados. Fatima, no entanto, lembra a palavra de ordem transmitida aos alunos » disciplina, trabalho, disciplina. Ela prossegue : é preciso fazer sacrifícios para realizar este trabalho. Um grande ator é antes de tudo um grande homem. Tornar-se alguém interessante revela o artista ».

O diretor, Galin Stoev, até então sem interferir, atrai a atenção dos adolescentes : « Eu gostaria apenas de agradecer a vocês pela bela lição que nos ofereceram e também dizer que na idade de vocês sonhamos com o artista que queremos ser. Mas, esse artista já está em vocês. Eu o vi hoje. Esta força está em vocês, não a percam ».

Antes de ir embora, Gérard Giroudon envolve os atores em seus longos braços "Agora é a nossa vez de apresentarmos nosso trabalho, e esperamos vê-los todos no teatro neste fim de semana !"

JPEG

A Comédie Française e o Nós do Morro roubam a cena na Cidade das Artes nos próximos dias.

Informações práticas :

« O Jogo do Amor e do Acaso »

de Marivaux
Comédie Française

Cidade das Artes

Barra da Tijuca

Sábado, 19 de outubro, às 20hs

Domingo, 20 de outubro, às 17hs

Segunda-feira, 21 de outubro, às 21 horas

Leia também o artigo dedicado às apresentações da Comédie Française na Cidade das Artes no site do Consulado :

http://riodejaneiro.ambafrance-br.org/A-conceituada-Comedie-Francaise

-  Para conhecer melhor a escola Nós do Morro :

http://www.nosdomorro.com.br/

-  Leia o artigo publicado no jornal O Globo sobre o encontro entre a companhia Comédie Française e a escolar Nós do Morro:

http://oglobo.globo.com/rio/companhia-francesa-de-teatro-sobe-vidigal-para-conhecer-nos-do-morro-10397291

publié le 26/01/2015

haut de la page