Com o sucesso alcançado em 2016, a "Noite das ideias" cresceu em 2017

Depois do sucesso alcançado na edição de 2016, o Institut français lançou no dia 26 de janeiro a nova "Nuit des idées" (Noite das ideias), com o tema “UM MUNDO COMUM”. Desta vez, o evento foi participativo e internacional.

JPEG

Idealizado como um grande encontro dedicado ao pensamento contemporâneo e ao intercambio internacional de ideias, a primeira "Nuit des idées" foi organizada e coordenada pelo Institut français em janeiro de 2016. O evento alcançou um sucesso enorme, reunindo mais de 4000 pessoas, entre as quais grandes personalidades francesas e estrangeiras que se juntaram para pensar sobre o mundo no dia de amanhã.

Nesta segunda edição, a Noite das ideias vem ampliada, com manifestações acontecendo na França e em 40 outros países, na mesma data no mundo inteiro: dia 26 de janeiro. Começando por sua abertura em Tóquio (quinta-feira ao meio dia, hora da França) até o seu encerramento em Los Angeles, a segunda "Noite das ideias" é um grande evento internacional, festivo e acessível para todos, que tem como tema este ano “Um mundo comum”. Filósofos, pesquisadores, artistas e escritores irão trocar ideias com o publico durante esta noite em que questões da atualidade serão debatidas sob um fogo cruzado entre reflexão filosófica, saber científico, expressão artística e experiência literária.

Uma manifestação dedicada à troca internacional de ideias, uma demonstração da capacidade da França em fomentar o debate publico e convidar à reflexão, a Noite das ideias é patrocinada um prestigioso comitê que inclui personalidades como Robert Badinter, Hélène Carrère d’Encausse, Cédric Villani, Esther Duflo, Maylis de Kérangal, Patrick Boucheron e Achille Mbembe. O evento associa movimentos culturais da rede francesa - presente no mundo inteiro – a dezenas de grandes espaços de cultura e de conhecimento em Paris, na França e no mundo.

100 eventos na mesma noite

JPEG

A Noite das Ideias acontecerá dia 26 de janeiro em 40 países, em 50 cidades, e tem 70 eventos inscritos no programa oficial, além de diversos eventos que farão parte dos programa participativo.
Os eventos são organizados em torno de uma data, de um tema, e de um site internet onde um mapa mundi interativo indica o programa da noite nos cinco continentes.

Vários eventos foram transmitidos ao vivo no site e nas redes sociais com a hashtag #lanuitdesidees.

Os principais locais físicos do evento foram os seguintes:
• Em Paris: Quai d’Orsay, Centre Pompidou, Ecole normale supérieure, Maison de la Radio, MUCEM, Assistance Publique-Hôpitaux de Paris, Sciences Po, La Machine Moulin Rouge, la Gaité Lyrique, le 104…
• Em outras regiões da França: MUCEM, Lieu Unique em Nantes, Villa Gillet em Lyon, Magasin em Grenoble, Cité de la Mer em Cherbourg...
• Fora da França: De Dakar a Los Angeles, de Katmandu a Tel Aviv, passando por Bruxelas, Londres e Joanesburgo…

O tema: “Um mundo comum”

O tema da Noite das ideias de 2017 representa uma série de perguntas que foram registradas durante a preparação deste debate mundial, indo do meio-ambiente à imigração, do aumento da utilização de recursos digitais ao crescimento das cidades-globais ou à globalização econômica.

O tema escolhido para 2017 representa também as ideias que deram origem ao projeto:

• Questionar juntos, num mundo em que crescem os conflitos e as divisões, sobre as responsabilidades comuns as aspirações partilhadas;
• Propor um tema que fosse ao mesmo tempo único e múltiplo, do qual cada país possa se apropriar do seu jeito.

Os “desdobramentos” do tema são muitos:

• Ecológicos (“Noite dos mares” em Tóquio, “Retorno à COP22” no IMA (Instituto do Mundo Árabe), “Noite dos recursos” no Cazaquistão)
• Políticos (“Noite das Revoluções” na ENS (École Normale Supérieure), “Noite da Democracia: um mundo comum” em Madrid)
• Religiosos (“E Deus no meio disso tudo?” em Lyon, “Noite do Sufismo” em Dacar)
• Geográficos (“Noite das diásporas” em Bondy, “Noite das cidades do mundo” em Singapura, “Noite da praia” na Argentina)
• Econômicos (“Sair do isolamento” em Katmandu, “Reinventar o trabalho” em Madagascar)
• Científicos (“Noite da saúde” no Hospital Cochin de Paris, “Noite da filosofia” em Nova Iorque, “Artes e Ciências” em Joanesburgo, “Noite da física” na Universidade Paris-Saclay…)
• ... Ou tudo isso ao mesmo tempo! Contando ainda com grandes manifestações de temáticas múltiplas, (seis encontros em Beirute, cinco espaços em Helsinki, três palcos na Machine Moulin Rouge…).

Uma festa, vários formatos

JPEG

A Noite das ideias dá a vez à voz de grandes pensadores contemporâneos:
• Pesquisadores (as): Thomas Piketty na Maison de la Radio, Patrick Boucheron ou Etienne Balibar (European Lab Winter Forum), Richard Sennett ou Pap N’Diaye (LES, Londres), Michelle Perrot ou Marc Crépon (Ecole Normale Supérieure), Sandra Laugier ou Achille Mbembe (Noite “Utopia(s)”, Los Angeles), Edgar Morin em Marrakech…
• Escritores (as): (Maylis de Kérangal na Colômbia, Virginie Despentes na Gaîté Lyrique, Marie Darrieussecq em Tel-Aviv, Jean-Christophe Bailly em Singapura…)

A Noite das ideias multiplica as experiências participativas:
• Fórum “A fábrica da coisa comum” reunindo pesquisadores e simples cidadãos para falar sobre a memoria do conflito na Colômbia
• Fórum “Quero sonhar” no Magasin de Grenoble (onde 50 participantes conversarão cara a cara com o publico)
• ”Noite do teatro”, envolvendo toda a população de um vilarejo em Bengala, na Índia
• ”Noite sob as estrelas” no átrio do Institut français de Saint-Louis no Senegal

Além disso, vários eventos farão uma conexão entre a França e o mundo:
• O Instituto Nacional do Audiovisual polonês transmitirá ao vivo a mesa redonda organizada no Quai d’Orsay, da qual participará o dramaturgo e diretor polonês Krystian Lupa
• A Noite dos mares de Tóquio terá um encontro simultâneo na Cité de la mer em Cherbourg (para o qual os organizadores convidaram o embaixador do Japão)
• A Noite “Juntos sob o mesmo céu” ligará as crianças que estarão reunidas na Petite bibliothèque ronde de Clamart às que estarão no Institut français de Istanbul e na midiateca francesa de Londres
• A Noite das ideias proposta pelo Instituto do mundo árabe fará uma dupla com Marrakech, onde estará participando Edgar Morin.

Volta ao mundo por lugares dedicados ao pensamento

JPEG

Encabeçado pelo departamento de Língua Francesa, Livro e Conhecimento do Institut français, a ambição da Noite das Ideias é de colocar em contato, respeitando a diversidade, todos os polos nos quais se cria e se compartilha o pensamento contemporâneo. A Noite das ideias começou com a união de toda a rede de Institutos franceses no mundo, dando uma demonstração da vitalidade e criatividade na troca de ideias, através de vários debates, encontros e fóruns, sempre acompanhados pelo Institut français ao longo do ano.

Além disso, a Noite das ideias inclui os locais tradicionais de divulgação do conhecimento(Ecole Normale Supérieure, LSE, Sciences Po, l’institut Sorbonne-Kazakhstan…) que se abrem agora ao grande publico; os museus e os centros de criação, que ocupam um espaço cada vez maior nos debates (o Centre Pompidou, o Magasin de Grenoble, o MUCEM, as galerias de arte de Bergamot Station em Los Angeles, o Kiasma Museum de Helsinki…), as bibliotecas (algumas muito grandes, como a Brooklyn Public Library, e outras pequenas porém muito ativas, como la Petite Bibliothèque Ronde de Clamart, com programas voltados para a juventude em dupla com a midiateca de Londres), os polos de cinema (Biblioteca MK2, Instituto nacional audiovisual polonês…), e espaços multidisciplinares (Villa Gillet em Lyon, Lieu Unique em Nantes, Gaîté lyrique em Paris).

A Noite das ideias é aberta também aos locais alternativos que animam hoje em dia o debate publico (a Colônia de Kader Attia, a Machine Moulin Rouge com Arty Farty e Make Sense), um aspecto que vem sendo reforçado por um programa de participação (como a Maison du banquet et des générations de La Grasse).

A Noite através do mundo

PNG

• O primeiro evento da Noite das ideias 2017 será a Noite dos mares, em Tóquio, em parceria com o jornal Asahi Shimbun - entre a fragilidade de uma cidade parcialmente construída sobre a agua e a proteção dos abismos, ao mesmo tempo em que é esperada uma escala do navio-escola Tara océans.
• A volta ao mundo termina do outro lado do planeta, em Los Angeles, onde a Noite das utopias reunirá representantes da NASA, especialistas em inteligência artificial e em nanotecnologia (Michael Roukes), engenheiros, artistas e pesquisadores em ciências humanas e sociais.
• Enquanto isso, a Noite das ideias se estende para o norte, chegando a Varsóvia, Helsinki eu Estocolmo; para o sul, indo até Joanesburgo e a estação balnearia de Ostende.
• A London School of Economics fará uma Noite das ideias dirigida à situação politica do mundo e reunirá, entre outros convidados, os sociólogos e historiadores Richard Sennett, Pap Ndiaye, Sudhir Hazareesingh, e a especialista em gerenciamento de situações de crise Dame Judy Smith.
• Entre tantos representantes do que é “comum”, Dacar irá debater sobre o papel apaziguador do Islamismo ligado ao Sufismo, uma questão que também será abordada em outras Noites das ideias voltadas para o papel da religião no mundo comum (no MUCEM de Marseille e no collège des Chartreux de Lyon); na Colômbia, o evento acontece em Cartagena, onde cidadãos comuns, pesquisadores e autores (como Marie-José Mondzain e Maylis de Kérangal) participarão de um fórum sobre as questões relacionadas à memoria – um formato participativo que também foi adotado em Bengala (Índia), onde o vilarejo inteiro de Borotalpada se reunirá para uma noite de dialogo e performances artísticas.

Les grands rendez-vous de la Nuit des idées 2017 en France
Les grands rendez-vous de la Nuit des idées 2017 dans le monde
► Acesse o site da Nuit des idées para ter mais informações!

publié le 27/01/2017

haut de la page