Empresas e esportistas de alto rendimento, uma parceria vencedora!

Por iniciativa da agência Business France, o Club France (a Casa da França durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio 2016) recebeu dia 16 de setembro representantes de varias empresas e um grupo de atletas paralímpicos, dando destaque à primordial importância da atuação do setor privado no patrocínio dos esportistas de alto rendimento, através de programas como o Pacto de Desempenho, mecanismo desenvolvido pelo Secretário de Estado francês Thierry Braillard.

JPEG
Elise Marc, Moussa Tambadou, Michael Jeremiasz e Emmanuel Mursch, quatro atletas paralímpicos, falam da importância do apoio das empresas privadas em suas carreiras.
_
"É muito simples, antes eu tinha que trabalhar para me sustentar e poder treinar, mas agora eu posso me dedicar inteiramente à pratica do esporte". Moussa Tambadou não é de falar muito e chega a se esconder do microfone, mas nesse dia ele fez questão de ir ao Club France para contar a sua experiência. Hemiplégico, Moussa participou das competições paralímpicas de atletismo durante os jogos do Rio2016. Ele explica que teve acesso às competições internacionais graças ao apoio financeiro do grupo L’Oréal. Isso é um exemplo do resultado do Pacto de Desempenho, desenvolvido pelo Ministério dos Esportes da França e conduzido pelo Secretário de Estado Thierry Braillard. O mecanismo permite o atleta de alto rendimento seja apoiado por uma empresa durante toda a sua carreira, inclusive na fase mais critica de sua vida que é quando ele deixa de atuar nas quadras.

Inserção profissional dos atletas

Michael Jeremiasz, porta-bandeira da delegação francesa e tetra campeão paralímpico de tênis em cadeira de rodas, também deu seu testemunho no Club France : "Eu tive a sorte de poder viver do esporte desde 2004, mas só uma minoria consegue isso. Agora, com o Pacto, os portadores de deficiência terão acesso aos esportes de alto rendimento, declarou o tenista. O mais importante é que o acordo entre a empresa e o esportista prepara também a sua inserção profissional, para quando chegar a época em que ele não puder mais atuar nas quadras. A empresa acompanha o atleta durante toda a sua fase ativa, e ao mesmo tempo vai preparando a sua integração à equipe de funcionários, com os quais ele irá trabalhar mais tarde. A ideia não é só de ter na equipe um ex-atleta que vai se apresentar nas festas de fim de ano. O Pacto incentiva realmente as empresas e os esportistas a pensarem em sua inserção profissional. Isso é fundamental. "

Compartilhando os valores do esporte de alto rendimento

Elise Marc, triatleta portadora de deficiência, falou da sua rotina intensiva de treinamento, desde que a empresa GL Events começou a acompanha-la. Elise ficou decepcionada por ter ficado no pé do pódio no Rio, mas Sébastien Brunet, diretor da GL Events Brasil anuncia com muito orgulho: "ela lamenta por ter chegado em 5° lugar, mas nós aplaudimos, afinal quantos entre nós já conseguiram ir até o fim de um triatlo?"

JPEG
Patrick Sabatier (L’Oréal), Emmanuel Mursch, atleta de tênis em cadeira de rodas e futura funcionaria da L’Oréal e Moussa Tambadou, atleta paralímpico participante do Pacto de Desempenho junto à L’Oréal.

Com um sorriso estampado no rosto, Patrick Sabatier, diretor da L’Oréal Brasil, não escondia o seu entusiasmo com a parceria vencedora entre o seu grupo e os atletas: "Nós acompanhamos o Moussa e também o Maxime Valet, bi-campeão de esgrima nos Jogos do Rio, durante a semana toda. Os funcionários da empresa estavam em massa no estádio para torcer por eles. O Moussa foi visitar nossos escritórios, depois da competição. Isso motiva o pessoal e nos dá a oportunidade de ligar os valores do esporte aos valores criados por nossas marcas.".

JPEG
Benoit Trivulce, diretor da Business France América Latina, Laurent Bili, Embaixador da França no Brasil, Bernard Lapasset, Presidente adjunto da candidatura de Paris como cidade-sede dos Jogos em 2024 e Alexandre Bazire, Adido Olímpico e Paralímpico da França no Rio2016

Ainda do decorrer desta manhã no Club France, na presença do Embaixador da França, Laurent Bili, o Adido Olímpico e Paralímpico, Alexandre Bazire apresentou as vantagens do Pacto de Desempenho a uma plateia de chefes de empresas brasileiras: "Existem 6000 atletas de alto rendimento na França, e apenas uma pequena minoria deles vive do esporte; 40% dos esportistas de alto rendimento vivem em situações muito difíceis. O Pacto de Desempenho oferece aos atletas que não são famosos a possibilidade de se dedicarem inteiramente ao esporte, recebendo uma renda que lhes garante a tranquilidade material, essencial para a “criação do desempenho”, o que representa, a longo prazo, uma verdadeira oportunidade de continuidade. " Para os representantes do Pacto de Desempenho que estavam presentes nesta manhã, o desafio maior é o de despertar a curiosidade e o interesse dos empresários e das autoridades brasileiras. Os convidados brasileiros, entre os quais uma das diretoras do Clube Flamengo, fizeram inúmeras perguntas ao fim do encontro: tudo indica que o programa será coroado de sucesso.

JPEG
JPEG
JPEG
JPEG
JPEG

Baixe aqui o guia paraolímpico do Pacto de Desempenho :

PDF - 877.8 KB

publié le 20/09/2016

haut de la page