Exposição de Dominique Gonzalez-Foerster no Museu de Arte Moderna do Rio

De junho a agosto de 2015, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro recebe a exposição TEMPORAMA da artista francesa Dominique Gonzalez-Foerster.

JPEG
“Temporama” é uma espécie de maquina do tempo. A instalação oferece aos visitantes um par de óculos 3D com lentes de plástico colorido, que os transportam ao MAM do século XX, para redescobrir as primeiras obras de Dominique Gonzalez-Foerster, criadas nos anos 80. É como um retorno ao encantamento de sua primeira visita e à descoberta do prédio modernista, que tem a idade da artista (nascida nos anos 60).

A exposição é um retrato de uma jovem criativa, mas é também uma comemoração fértil da beleza e da simplicidade do inicio de sua vida artística, bem como do ambiente experimental, intenso e ressonante do século XX. Ela traz o confronto entre as primeiras ideias e as inspirações desta artista francesa, que morou durante vários anos no Rio, e que hoje é consagrada internacionalmente.

Cerca de 15 obras do seu início de carreira são redescobertas como se fosse a primeira vez, graças às cores alternativas, à máquina do tempo “Temporama” e ao olhar de Dominique Gonzalez-Foerster, que como Marilyn, encontra-se perdida na piscina do tempo.

Instalação prévia das exposições que ocorrerão no Centro Georges Pompidou de Paris (em setembro de 2015) e no Dusseldorf K20 (em abril de 2016)

TEMPORAMA (do dia 20 de junho ao dia 16 de agosto de 2015, inauguração dia 20 de junho) no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
Curador: Pablo León de la Barra
Trilha sonora com musicas de Arto Lindsay, Cibelle et Tetine

publié le 28/05/2015

haut de la page