Futuro Bom: integração social através do tênis

Em 2011, o treinador Marcus Fonseca fundou o projeto social Futuro Bom, dando aulas de tênis nas quadras do Hotel Sheraton para as crianças da comunidade do Vidigal. Hoje, mais de 100 alunos se revezam atrás das raquetes de Marcus, que recebeu no inicio desse ano o apoio de Victor Chevallier, professor oficial da Federação Francesa de Tênis.

JPEG
Os professores Marcus Fonseca e Victor Chevallier treinam os alunos do projeto Futuro Bom nas quadras de tênis do Hotel Sheraton da Avenida Niemeyer.

100 alunos da comunidade do Vidigal

Marcus Fonseca se lembra bem de quando apresentou à direção do Sheraton em 2011 o seu projeto de integração, visando as crianças de uma comunidade vizinha à do Vidigal : “A equipe do hotel aderiu imediatamente, assim como a empresa Peugeot PSA, que foi o nosso primeiro patrocinador, e que nos apoiou durante vários meses”. Na época, quatro crianças empunharam timidamente as raquetes de Marcus. Hoje, mais de cem crianças frequentam as aulas duas vezes por dia (às 10hs e às 16hs), de segunda à sexta-feira. Por enquanto, as turmas de tênis são apenas de meninos. Uma americana, ex-jogadora de futebol, está dando aulas de futebol para meninas e todos os alunos tem aulas de inglês aos sábados. Além das atividades esportivas, o Futuro Bom oferece às crianças três refeições diárias: café da manhã, almoço e jantar, todos os dias da semana, graças à parceria com o Hotel Sheraton. A necessidade de financiamento é uma dificuldade constante da associação e novos patrocinadores são sempre muito bem-vindos.

Desde o inicio do ano, Victor Chevallier, professor da Federação Francesa de Tênis que dá aulas no Sheraton e que faz parte da escola Tennis Evolution, colocou o seu talento à serviço do projeto Futuro Bom: "é uma troca natural, quando trabalhamos aqui" declarou. "Além disso, a ação se insere no meu projeto pessoal de promoção do tênis junto ao grande publico brasileiro".

JPEG

A popularização do tênis no Brasil

Victor timidamente confessa a sua ambição, de "tornar o tênis mais acessível e popular, de descobrir novos talentos, coisa que a federação Francesa de Tênis faz tão bem na França!”. Fora da associação, cerca de quarenta famílias, a maioria de franceses, também treinam com ele.

JPEG

O tênis como vetor de integração social.

Durante o segundo semestre de 2015, Marcus e Victor irão visitar varias escolas publicas municipais, para apresentar o projeto “Tênis na escola”, desenvolvido em parceria com a Prefeitura do Rio. Naturalmente, a escola primária do Vidigal será a primeira a receber o incentivo. Marcus reforça a ideia de que o tênis poderá ser um vetor de integração social, podendo inclusive funcionar como um trampolim profissional: "Graças ao interesse pelo tênis, quatro jovens da comunidade, ex-alunos do Futuro Bom, passaram a frequentar as quadras assiduamente e acabaram sendo contratados pelo Hotel Sheraton, entrando dessa maneira no mundo do trabalho”.

Descubra a Associação Futuro Bom: Associação Futurobom de Victor Chevallier no site da Vimeo.

Association Futurobom from victor chevallier on Vimeo.

Para maires informações, por favor entrar em contato com a associação através do site: http://www.thetennisevolution.com/association-futuro-bom-2/

publié le 25/05/2015

haut de la page