- Seguro-saúde obrigatorio

Todos os estrangeiros, submetidos ou não a um visto de curta duração, que desejarem ingressar na França, devem obrigatoriamente estar munidos de um seguro-saúde e de repatriamento no valor mínimo de 30.000 euros e que cubra todo o território "Schengen" (França, Alemanha, Grécia, Espanha, Itália, Áustria, Portugal, Finlândia, Suécia, Noruega, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Islândia e Luxemburgo).

Todos os estrangeiros, submetidos ou não a um visto de curta duração, que desejarem ingressar na França para uma visita particular, familiar ou turística, devem estar de posse de uma reserva de hotel ou um atestado de acolhimento.

O atestado de acolhimento é solicitado pela pessoa que irá hospedar o estrangeiro à prefeitura de seu domicílio. O original desse atestado deverá ser assinado pelo prefeito que o concedeu e visado pelo serviço de vistos do Consulado Geral para aqueles que precisam de visto.

Para turistas, o passaporte deverá ter validade de no mínimo seis meses.

São dispensados de apresentar um atestado de acolhimento:

- os estrangeiros que desejarem efetuar na França uma estada de caráter humanitário ou cultural;

- os estrangeiros que se dirijam à França no contexto de uma emergência médica;

- os estrangeiros que se dirijam à França para os funerais de uma pessoa próxima;

- os familiares de franceses (cônjuge, filhos);

- os familiares de cidadãos da Comunidade Européia.

publié le 24/01/2013

haut de la page