O cinema francês em destaque no Festival de Rio

O cinema francês será um dos destaques da edição 2010 do Festival do Rio que acontece de 23 de setembro a 7 de outubro. Entre os 300 filmes da programação, 78 são franceses: 26 filmes de produção francesa e 52 co-produzidos pela França. Entre os filmes mais esperados estão: Des Hommes et Des Dieux, de Xavier Beauvois (Grand Prix du Jury au dernier festival de Cannes), Gainsbourg, vie héroique, de Joann Sfar, Tournée de Mathieu Almaric, Carlos d’Olivier Assayas e as co-produções Hors la Loi de Rachid Bouchareb, Copie Conforme, d’Abbas Kiarostami, e Oncle Boonmee, de Apichatpong Weerasethakul.

O Programa completo e detalhado das sessões (horarios, endereços, preços) esta disponivel no site do festival : www.festivaldorio.com.br

JPEG - 17 KB

O publico poderia encontrar com diversos diretores e profissionais franceses durante quatro momentos-chaves:

ENCONTRO COM O FOTOGRAFO E DIRETOR JR
JPEG - 43.9 KB
O trabalho do JR exposto no Morro da Providencia em 2009

- Segunda-feira dia 27 de setembro as 19h30, o fotographo e jovem diretor JR apresentera o filme-documentario dele Women are heroes na Maison de France, no âmbito do Cinemaison. Depois da sessão ocorrera um debate entre JR e o publico.
Grandes vítimas em tempos de guerra e abandonadas à própria sorte em tempos de paz, as mulheres de comunidades carentes ao redor do mundo são verdadeiras heroínas do cotidiano. Donas de personalidades fortes, não abandonam o sorriso no rosto e a esperança. Passando pelas favelas do Rio de Janeiro, os assentamentos quenianos e as ruas da Índia e do Camboja, o versátil artista JR retrata e fotografa estas mulheres. Criando enormes murais que expõe nas ruas de seus bairros e vilas, ele dá a estes rostos sofridos uma visibilidade insuspeita. Semana da Crítica do Festival de Cannes 2010.

Cinco outras projeções vão acontecer no âmbito do Festival:
- terça-feira dia 28 de setembro as 13h20 e as 19h50 / Estação Vivo Gávea 4
- quarta-feira dia 29 de setembro as 19h30 / Estação Barra Point 1
- quinta-feira dia 30 de setembro as 17h00 e as 21h30 / Espaço de Cinema 1

ENCONTRO COM O DIRETOR AMOS GITAI
JPEG - 22.2 KB
"Mais tarde você vai entender" d’Amos Gitai (2009)

- quarta-feira dia 29 de setembre as 21h30, Amos Gitai apresentara Mais tarde você vai entender (2008) no Espaço de cinema projetera (2008) e logo depois encontrarà o seu publico.
- sexta-feira dia 1° de outobro as 16h30, o Centro Cultural Justiça Federal mostrara Berlin Jerusalem (1989), cuja projeção sera completada por um masterclass com o diretor.
Nascido em 1950 em Haïfa, dois anos depois da criação do estado de Israel, Amos Gitai realizou documentários e ficções, que exploram a história de Israel e do Oriente Médio, que são testemunhas de sua trajetória interna, e abordam temas como o exílio, a fronteira, a religião, a utopia e a noção de lar. Amos Gitai morou muitos anos na França e a maioria de seus filmes são co-produções franco-israelenses. O diretor é homenageado pelo Festival com uma retrospectiva de onze filmes (retrospetiva idealizada pela Culturesfrance e pela Embaixada da França no Brasil): Esther (1986), Berlim Jerusalém (1989), Golem, l’esprit de l’exil (1992), Kadosh (1999), Kippur (2000), Kedma (2002), Alila (2003), Free Zone (2005), News From Home / News From House (documentaire - 2005), Désengagement (2007) et Plus tard, tu comprendras (2008).
O Programa completo e detalhado das sessões (horarios, endereços, preços) esta disponivel no site do festival : www.festivaldorio.com.br

ENCONTRO COM ARTE SOBRE OS WEB-DOCUMENTARIOS
JPEG - 40.8 KB
O web-documentario "Prison Valley" do canal ARTE

Os novos conteúdos e novas mídias inundaram o mundo com imagens a partir de várias plataformas diferentes. O canal francês de televisão ARTE traz este ano para o Festival do Rio um novo olhar sobre a produção de imagens, com a qualidade e a diversidade que só a França sabe fazer. Os Web Docs são filmes documentários cujo ponto de partida de produção é a internet: primeiro o material aparece “bruto” na Web, fruto de trabalho coletivo, e depois passa por um processo de edição que o transforma em um documentário para a televisão. São filmes desenvolvidos com a liberdade que a internet permite mas que chegam ao público com o rigor essencial a um bom “produto”. Neste ano, 5 documentários d’ARTE resultado desta experiência são apresentados ao público: Gaza Sderot, Citizen Maria, Prison valley, Havana Miami, Addict(s) ; além da experiência brasileira da produtora Matizar, Porque que a gente é assim?
O público, objetivo principal deste processo, vai poder entender melhor através de duas mesas redondas onde serão discutidas as obras, sua forma de trabalho e o próprio formato dos webdocs, com a presença dos mentores e realizadores do projeto:

- sexta-feira dia 1° de outobro as 14h, Oi Futuro Ipanema organiza um debate sobre os web-documentarios e a repercussão da cross media no futuro da televisão animado por representantes d’ARTE - François Sauvagnargues, Diretor do Programa de Ficções d’ARTE, Alex Szalat, Diretor da Unidade Atualidade, Sociedade e Geopolítica e Serge Godey, produtor de web-documentarios. Será promovido também um programa cross content colaborativo brasileiro: “Porque a gente é assim” da produtora Matizar, projeto dirigido por Guilherme Coelho e coordinado por Arthur Dapieve. Depois da mesa-redonda, à partir de 16h, serão projetados 6 web-documentarios : Gaza Sderot, Citizen Maria, Prison valley, Havana Miami, Addict(s) (Arte) et Porque a gente é assim (Matazar).

- sabado, dia 2 de outobro as 11h, Oi Futuro Ipanema propoe um segundo debate sobre a relação do criador com o publico hoje, com a mediação de Arthur Dapieve, journalista, e a participação de Alex Szalat de Arte, Marcelo Tas, apresentador de TV, e Laurence Herzberg, diretora do Forum des Images também estará presente nesta ocasião para apresentar o novo festival "Mouse films" e falar de Pocket films. As 17h30, os 6 mesmos web-documentarios serão de novo projetados: Gaza Sderot, Citizen Maria, Prison valley, Havana Miami, Addict(s) (Arte) et Porque a gente é assim (Matazar).

ENCONTRO COM O DIRETOR BRUNO DUMONT
JPEG - 28.3 KB
"Hadewijch" de Bruno Dumont (2009)

O cineasta francês Bruno Dumont virá ao Festival do Rio para uma retrospectiva integral de sua obra instigante e única: A vida de Jesus (La Vie de Jésus) de 1997, A Humanidade (L’humanité), de 1999, 29 Palms de 2003, Flanders de 2006, e seu último perturbador trabalho, O pecado de Hadewijch (Hadewijch) de 2009, pelo qual recebeu o Prêmio FIPRESCI no Festival de Toronto. Dumont, duas vezes ganhador do Grande Prêmio do Júri em Cannes, (em 1999, por Humanidade, e em 2006 por Flandres) foi premiado com a Câmera de Ouro, em 1997, por A Vida de Jesus, e concorreu ao Leão de Ouro em Veneza com 29 Palms em 2003. É conhecido por seu cinema lento e incisivo, com abordagem frequente da questão da violência.

- segunda-feira dia 4 de outobro as 20h00, Bruno Dumont apresentera o seu filme "cult" L’humanité (1999) no Cinémaison, cine-clube da Maison de France e conversara depois da projeção com o publico.

- terça-feira dia 5 de outobro as 18h, o diretor apresentara Hadewijch (2009) no Institut Moreira Salles, e participara depois dum debate com o publico.

O Programa completo e detalhado das sessões (horarios, endereços, preços) esta disponivel no site do festival : www.festivaldorio.com.br

publié le 28/09/2010

haut de la page