Primeira escola pública bilíngue em breve no Rio

JPEG
Segunda-feira, 10 de junho, durante uma cerimônia no Palácio Guanabara, o Governador do Rio, Sérgio Cabral, festejou o avanço do programa Dupla Escola empreendido com determinação pelo Secretário Estadual de Educação , Wilson Risolia. É nesse âmbito que o Serviço de Cooperação Linguística da Embaixada trabalha em estreita colaboração com a Secretaria de Educação há meses para a criação do Liceu Público Bilingue que abrirá suas portas em fevereiro de 2014 no Rio .

Acordo assinado no Palácio Guanabara

No Palácio Guanabara, Wilson Risolia, convidou o Cônsul Geral Adjunto, Jean-Charles Ledot , a subir ao palco para assinar o’ acordo de cooperação entre o Governo do Rio e o Consulado Geral da França.

JPEG
Anne Ricordel, Adida de Cooperação Linguística , Wilson Risolia, Secretário Estadual de Educação e Jean-Charles Ledot, Cônsul Geral Adjunto festejam a criação da escola bilíngue

Durante a cerimônia, onze acordos desse tipo foram firmados em setores como vocação profissional ( telecomunicação, saúde e biotecnologia gastronomia e serviços, tecnologia) e linguística ( francês é claro , mas também espanhol, chinês e turco). Entre os novos parceiros podemos destacar os da área institucional como o Instituto Espanhol Cervantes ou o Consulado Geral da Argentina, e também os do setor privado como a Nissan e a Microsoft.

Wilson Risolia aproveitou a cerimônia para anunciar uma meta ambiciosa: "Em dez anos o programa Dupla Escola será ampliado para 100 % da rede escolar. É um objetivo audacioso, mas trabalhamos com empenho para atingí-lo. Sem nossos parceiros e o apoio do setor pedagógico da Seecud, que adotou essa idéia, nada seria possível."

Uma professora de francês designada para trabalhar no Rio

JPEG
Sonia Timizar, professora de francês, veio participar da criação da escola bilíngue no Rio : " Esse projeto é ambicioso e muito importante e também indispensável para o Rio. E, além disso , Wilson Risolia enxerga longe, o que abre muitas possibilidades ."

É justamente neste departamento pedagógico que a jovem professora parisiense de Ciência da Vida e da Terra ( SVT), Sonia Timizar, colabora desde fevereiro. Sonia foi selecionada por sua universidade para participar desse acordo de cooperação pioneiro entre o Rio e Créteil, para a criação de um liceu bilíngue baseado no ensino das SVT em francês.
Professora em um colégio de Villeneuve le Roi, ela decidiu tentar a experiência brasileira durante um ano, uma experiência de riqueza única: " Eu sempre me dediquei a muitos projetos no meu estabelecimento, a criação de um jardim orgânico, atividades de teatro e obras de reflexão em torno do abandono escolar ." Com tal entusiasmo, as etapas de seleção foram superadas rapidamente e, após alguns meses de espera pelo visto, Sônia pôde enfim pisar no Rio e assumir o trabalho com a sua nova equipe.
A missão tem um amplo alcance e os olhos de Sônia brilham ao descrevê-la: " Nós desenvolvemos o projeto pedagógico, fabricamos o material didático e participo também da formação dos professores, cuja seleção terminou há pouco. O grupo de professores formado , acrescenta , se caracteriza por uma ampla abertura e um desejo entusiasmado de aprender."

Depois de alguns meses de muito trabalho e uma vez abertas as portas da escola bilínque aos primeiros alunos, Sônia deverá reintegrar sua escola em Villeneuve le Roi. Desta vez na expectativa de aproveitar a experiência brasileira em benefício da educação francesa.
Para acompanhar o histórico do projeto do Liceu público bilíngue francês-português, ler também :

Abertura oficial de seleção dos professores para o liceu público bilíngue - !

É oficial! Inauguração do Liceu público bilíngue em fevereiro de 2014

Criação de um liceu público bilíngue

A educação fluminense se abre para o bilinguismo francês-português|

Ver comunicado da Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro - .

PDF - 84.8 KB

publié le 19/06/2013

haut de la page