Serviço econômico

Os Serviços Econômicos das embaixadas são serviços externos da Direção Géral do Tesouro (Direction Générale du Trésor – DG Trésor). Eles constituem a rede internacional do Ministério da Economia, da Indústria e do Emprego no exterior, organizada em 30 circunscrições – das quais uma é específica ao Brasil, e submetida à autoridade dos Chefes dos Serviços Econômicos Regionais encarregados de coordenar e estimular a atividade dos Serviços Econômicos das embaixadas em sua zona de competência.

A reforma dessa rede, decidida pela revisão geral das políticas públicas, ocorreu em setembro de 2010. Ela transferiu para Ubifrance atividades de acompanhamento das PME (Pequenas e Médias Empresas) no exterior e dos agentes voltados para essa missão.

Os Serviços Econômicos tem por alvo:
- a análise e o acompanhamento econômico e financeiro em uma base macroeconômica, incluindo a análise do risco país, como também em uma base setorial ;
- o estímulo às relações econômicas, financeiras e comerciais bilaterais com os países de sua competência, em ligação com a DG Trésor ;
- o apoio público ao desenvolvimento internacional das empresas quer se trate das exportações, dos investimentos franceses no exterior, dos investimentos estrangeiros na França ou da participação nos grandes projetos.

Mais informações no site do Serviço Econômico Regional do Brasil dirigido em Brasília por Louis-Michel Morris.

Conselheiro Econômico no Rio de Janeiro : Pierre SEJOURNE
Escritório situado no Consulado Geral da França no Rio de Janeiro
brasilia@dgtresor.gouv.fr

publié le 02/12/2015

haut de la page