Terceiro grupo de trabalho franco-brasileiro sobre a inovação

O grupo de trabalho franco-brasileiro em prol da inovação se reuniu para discutir as tendências e as cooperações possíveis entre a França e o Brasil nos setores da energia. Na ocasião, autoridades francesas e brasileiras apresentaram a "1ª licitação de projetos bilaterais em prol da inovação industrial".

JPEG
O secretario de inovação do MEDIC, Sr. Marcos Vinícius de Souza, o Cônsul Geral da França no Rio de Janeiro, Sr. Brice Roquefeuil e o responsável internacional da DGE, Sr. Jean-Bernard Gramunt.

Várias empresas e autoridades francesas e brasileiras estavam presentes, entre as quais Technip, Alstom, Brasthemp, Queiroz Galvão, BNDES, FINEP, a Secretaria da Inovação do Ministério do Desenvolvimento, da Indústria e do Comércio Exterior (MEDIC), a Direction Générale des Entreprises (DGE), o Consulado Geral da França no Rio de Janeiro, a Embaixada da França no Brasil, a Agence Française pour le Développement (AFD), a Agência Business France, etc...

JPEG

Na ocasião, o Diretor Geral Adjunto da Direction Général des Entreprises (DGE), Sr. Benjamin Gallezot, e o Secretário de Inovação do MEDIC, Sr. Marcos Vinícius de Souza, revelaram as condições da "1ª licitação de projetos bilaterais em prol da inovação industrial". Fruto de um acordo bilateral assinado entre os dois países em julho de 2011, o programa de cooperação bilateral entre a França e o Brasil em matéria de pesquisa e desenvolvimento industrial teve essa semana um avanço significativo.

Para maiores informações acesse: http://riodejaneiro.ambafrance-br.org/Cooperation-France-Bresil-1er-appel-a-projets-pour-l-innovation-industrielle

JPEG

Além disso, cerca de quarenta empresas e especialistas participaram durante o dia de quatro grupos de trabalho, destinados à discussão sobre inovações recentes e sobre as possíveis cooperações bilaterais, bem como sobre possíveis ajustes no regulamento, afim de adaptá-lo às mais recentes inovações implementadas no mercado brasileiro da energia.

Nos grupos de trabalho, foram abordados os seguintes temas:
- MELHORIAS NA PRODUÇÃO E DESEMPENHO SEGURO EM REDES ELÉTRICAS
- OPORTUNIDADES TECNOLÓGICAS NOS SETORES DO PETRÓLEO, DOS BIOCOMBUSTÍVEIS E DE QUÍMICAS SUSTENTÁVEIS
- TECNOLOGIAS DE ENERGIA SOLAR E EÓLICA, DESCENTRALIZADA PARA TODOS OS TERRITÓRIOS
- ENERGIA NUCLEAR: UMA FONTE DE ENERGIA COMPETITIVA E SOBERANA

publié le 24/07/2015

haut de la page