Visita ao projeto Urerê na Maré

Na quarta-feira dia 4 de junho, os violinos ressoavam no pequeno auditório do Liceu Molière. No palco, alunos da instituição manuseiam o arco ao lado de novos colegas, as crianças do curso de violino de Anne-Constance Despretz do Projeto Uerê do bairro da Maré. À madida que as páginas das partituras são viradas e que as diferentes turmas do primário do Molière desfilam no auditório, os sorrisos cúmplices de multiplicam entre os jovens musicômanos. Símbolo de um belo intercâmbio entre a França e essas crianças marcadas pela violência da favela
JPEG

O projeto Uerê, "reaprender a aprender", apesar da violência

JPEG
O projeto Uerê é um centro destinado a crianças marcadas pela violência onipresente da comunidade da Maré. Em torno de uma pedagogia desenvolvida por Yvonne Bezerra de Mello, os professorers propõem aos alunos exercícios de cálculo mental, de memória, tudo em um ritmo rápido capaz de reativar o processo cognitivo e retomar o processo de aprendizagem bloqueado pelos traumatismos sofridos. Cerca de 450 crianças de 6 a 16 anos frequentam a escola fora do tempo escolar normal. Desde 1998, aproximadamente 3 000 crianças já foram beneficiadas pela pedagoria Uerê-Mello. Todo ano, a Universidade Federal concede dez bolsas aos estudantes do estabelecimento.

As oficinas de violino e artes plásticas com as "tias" francesas
JPEG
Há vários anos, Yvonne Bezerra de Mello recebe voluntárias francesas, chamadas pelas crianças de "tias", que animam as oficinas de artes plásticas. No ano passado, Anne-Constance Despretz trouxe a sua sensibilidade musical para a instituição. Esta animadora artística expatriada no Rio de Janeiro para acompanhar o marido, afastou-se em pouco tempo das praias da zona sul para partir ao encontro da comunidade da Maré. Sob o charme "dessa mulher extraodinária" que é Yvonne Bezerra de Mello e também"dessas crianças comoventes e tão atentas" do Uerê, Anne-Constance colocou seu talento musical à disposição do projeto e dá duas vezes por semana aulas de violino. Foi ela que produziu esse concerto conjunto com as crianças do Liceu Molière no dia 5 de junho último. "A primeira etapa de uma nova amizade", afirma Anne-Constance.

A equipe do Consulado Geral no encontro das crianças do Uerê

No dia seguinte ao concerto na escola, o Cônsul Geral, Brice Roquefeuil, acompanhado por vários membros da sua equipe, foi ao encontro das crianças do Projeto Uerê. A oportunidade de lembrar a possibilidade de ascenção social graças à educação, de se sentar entre os alunos e de participar de algumas lições de geografia, de cálculo mental, uma aula de canto... Ao fim dessa manhã passada nos bancos da escola, o Cônsul se declarava "impressionado com a motivação e a vivacidade desses alunos" e saudava "o incrível trabalho de Yvonne Bezerra de Mello, uma personalidade excepcional". Na parede atrás dele, uma citação de Yvonne : "O espírito comanda o homem. Aquele que acredita poder, pode verdadeiramente!"

JPEG
JPEG
JPEG
JPEG
JPEG

  • Para saber mais sobre o Projeto Uerê ou fazer uma doação: http://projetouere.org.br
  • Para lembrar: Um livro dedicado à pédagogia Uerê-Mello foi financiado pela Peugeot, e pode ser encontrado em livraria.
    _

publié le 26/01/2015

haut de la page